Verbete

Voltar

Bibliografia da Impressão Régia do Rio de Janeiro

A obra de Ana Maria de Almeida Camargo e Rubens Borba de Moraes traz um dos mais completos levantamentos acerca da produção editorial da Impressão Régia (atual IN). Publicado em dois volumes em 1993 pela Editora da Universidade de São Paulo e Livraria Kosmos Editora, o livro é dono da façanha de relacionar um a um os 1.154 títulos lançados pela Impressão Régia. Essa obra é responsável pela atualização de outro épico, Annaes da Imprensa Nacional do Rio de Janeiro de 1808 a 1822, escrito por Alfredo do Valle Cabral e publicado em 1881 na então Typographia Nacional, hoje IN. Se, no passado, alguns historiadores refutavam a importância das publicações da Impressão Régia, hoje é praticamente unânime a avaliação positiva da sua produção editorial. Testemunho de igual valor pode ser lido na apresentação escrita pelo maior bibliófilo do Brasil, José Mindlin, para a Bibliografia da Impressão Régia: “É espantoso que, nos poucos anos que medearam entre o início e o fim da Impressão Régia, tanta coisa tenha sido publicada. A própria heterogeneidade dos títulos revela uma grande curiosidade intelectual, e o fervilhamento de interesses os mais diversos: romances, estudos históricos, poesia, teatro, crítica literária, trigonometria, astronomia, medicina, religião, saúde pública e outras coisas mais. Tudo isso formou um emaranhado de assuntos, cujo critério de seleção é extremamente difícil de discernir. O certo é que a Impressão Régia não se limitou à divulgação de atos oficiais, e sua existência abriu caminho para numerosas edições, para o surgimento de outras editoras e tipografias, e para a criação de um mercado de livros que antes dela praticamente não existia”.