Notícias da Imprensa Nacional

Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República parabeniza os 212 anos da IN

Publicado: 13/05/2020 18:18:00

Em mensagem à Imprensa Nacional, o Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antonio de Oliveira Francisco, felicita o aniversário de 212 anos da Casa e estende os cumprimentos ao Museu da Imprensa, que hoje completa 38 anos de atividade. Devido ao isolamento social decorrente da pandemia de coronavírus, o ministro lamenta não vir hoje à IN, reconhece como essencial a circulação do Diário Oficial da União e projeta um horizonte de realizações para o Órgão. Abaixo, a íntegra da mensagem:

"Aos dirigentes, servidores e colaboradores da Imprensa Nacional
Neste 13 de maio de 2020, a Secretaria-Geral da Presidência da República congratula-se com a Imprensa Nacional pelo seu aniversário de 212 anos de prestação de um serviço público essencial para o Estado brasileiro: a publicação de atos oficiais em nosso secular Diário Oficial da União (DOU). Uma atividade em que a transparência administrativa soa alto, sem desmerecer os demais princípios da Administração Pública.

O distanciamento social imposto pela pandemia de Covid-19 nos impede de levar nosso abraço pessoalmente ao corpo diretivo e funcional desta bicentenária instituição pública. Mesmo diante de momento tão crítico vivido pelo Brasil e pelo mundo, imperdoável seria deixar de transmitir o reconhecimento da Presidência da República à Imprensa Nacional que, em meio à pandemia, garantiu a circulação do DOU em suas edições normais e extraordinárias, um traço permanente de sua longa história a serviço do nosso País.

A longevidade da Imprensa Nacional se justifica por sua extraordinária capacidade de se reinventar, desde aquele longínquo 13 de maio de 1808 quando aqui se instalou com o nome de Impressão Régia, por ordem do príncipe regente Dom João. Os pioneirismos se sucederam a partir daquela data histórica: primeira indústria gráfica e editorial do País, fato logo posto à prova com o lançamento do primeiro jornal impresso no Brasil (Gazeta do Rio de Janeiro), primeiro livro (Relação dos despachos publicados na Corte), primeiro órgão público a empregar uma mulher (Joana França Stockmeyer, em 1892, posteriormente designada Patrona da Servidora Pública), órgão da primeira experiência profissional do escritor Machado de Assis (aprendiz de tipógrafo, entre 1856 e 1858, mais tarde reconhecido como patrono da Casa).

Aos pioneirismos históricos agregaram-se os modernos recursos da tecnologia digital, exemplificados pela migração do DOU impresso para sua versão eletrônica e pelo recente lançamento do aplicativo do jornal para celulares.

Pela rica história da Imprensa Nacional resumida nesta mensagem, registramos nosso apreço e asseguramos o compromisso de mantê-la atuante no futuro. Também estendemos nossos parabéns ao Museu da Imprensa, outro aniversariante do dia, que hoje alcança 38 anos de preservação da memória gráfica do nosso País".

Brasília, 13 de maio de 2020.